BRASIL DE TODOS NÓS - POR MUNDIN DO VALE

BRASIL  DE  TODOS  NÓS.

Muito satisfeito estou
Por ser filho do Nordeste,
Eu sou o Cabra da Peste
Que Patativa falou.
O poeta recitou
Para quem quisesse ouvir
E fez seu verso fluir
Poe esse mundão afora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAIXÃO SAIR.

O Nordeste é o lugar
De padim Ciço Romão,
Que a gora a religião
Resolveus santificar.
Quem não quer acreditar
Vai ter que admitir,
Pra que possa adquirir
O seu perdão logo agora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAIXÃO SAIR.

Gente de outra região
Falar mal de nordestino,
Lhe chamar de severino
É falta de educação.
Não é só uma eleição
Que pode nos dividir,
Nós não vamos aplaudir
Se o Nordeste ficar fora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAXÃO SAIR.

Se eles querem diversão
Porque não compram um macaco?
E deixa de encher o saco
Do nordestino em questão?
Nós não temos pretenção
De com eles competir,
Só queremos produzir
Pra vê se a coisa melhora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAIXÃO SAIR.

Se um nordestino plantar
E não chover no roçado,
Ele fica desolado
Mas começa a replantar.
Se a chuva não retornar
Ele pra se garantir,
Já começa a investir
Noutro ramo sem demora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAXÃO SAIR.

Quando seu filho adoece
Ele leva para o posto,
Desce uma lágrima do rosto
Mas ele não esmorece.
Ver que seu filho padece
E não consegue dormir,
O pai para reagir
Faz prece a Nossa Senhora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAIXÃO SAIR.

Quando está desempregado
Apela pra sua fé
Vai apé ao Canindé
Para obter resultado.
Pede ao santo ajoelhado
Que o ajude a resistir,
Pra que possa reagir
Sem ser preciso ir embora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAIXÃO SAIR.

Termino o mote a dizer
Que nós não queremos luxo,
É bastante encher o bucho
Para muito bem viver.
Pra gente sobreviver
Não precisa de mentir,
Tem Jesus pra repartir
O peixe e o pão na hora.
O  NORDESTINO  SÓ  CHORA
DEPOIS QUE O CAIXÃO SAIR.

Mundim do Vale
V. Alegre-Ceará

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DO CEARÁ- AS PRINCIPAIS TRIBOS INDÍGENAS

CORDEL - O QUE SÃO SEXTILHAS

ORIGEM DA FAMÍLIA PINHO NO BRASIL