PUNISHER, O QUE ACONTECEU COM O ENORME CRUZADOR DA NEVE DA ANTÁRTIDA?

PUNISHER

Mistério: O que aconteceu com o enorme ‘cruzador da neve’ da Antártica na expedição do Almirante Byrd?*



Imagine um enorme veículo de 20.000 quilos, 17 metros de comprimento e 6,06 metros de largura, com pneus gigantes pesando 860 Kg cada e motorizado por dois motores diesel de 200 hp cada.  Em seu topo, ele carregava um avião de reconhecimento da Marinha e foi projetado especialmente para ser utilizado nas terras geladas e desoladas do Polo Sul.

E isto foi exatamente o que aconteceu em 1939. Este gigantesco ‘cruzador da neve’ carregava cinco homens, um biplano da Marinha, e equipamento suficiente para uma viagem de exploração com a duração de um ano… mas ele está desaparecido.

A história oficial nos conta que o ‘cruzador da neve’ da Antártica foi projetado para facilitar o transporte naquele continente, enquanto sua tripulação consistia de cientistas conduzindo experimentos sismológicos, mensurações de raios-cósmicos e amostragens do gelo.

Porém, é muito mais provável que o veículo tenha sido usado para uma operação secreta liderada pelo Almirante Richard E. Byrd.

Como os Estados Unidos sabiam que a Alemanha estava conduzindo uma expedição secreta na Antártica, o Almirante Byrd recebeu ordens confidenciais da Casa Branca para montar uma expedição até o continente gelado, e essas ordens eram um segredo do Departamento de Estado, com até mesmo a existência das ordens sendo mantidas em segredo.

O possível razão para a expedição… os estadunidenses queriam ser os primeiros a entrar e explorar as legendárias terras dentro da Terra, além do polo.



Interessante saber que esta máquina da neve foi apresentada em todas as manchetes de jornal a respeito das preparações para a Expedição à Antártica de 1939, e por meses os estadunidenses haviam lido sobre todos os detalhes a respeito do progresso da fabricação desta máquina monstruosa.

Mas após o ‘cruzador da neve’ chegar na Pequena América, na Baia das Baleias, Antártica, no início de janeiro de 1940, o mistério começou.   Dali para frente a máquina nunca mais foi mencionada nos jornais e era como se ela nunca tivesse existido.

Havia somente um artigo final na edição do The New York Times, de 15 de maio de 1940, detalhando o relatório do Almirante Byrd sobre as descobertas da Expedição à Antártica de 1939.


O almirante reportou que a expedição “conseguiu muito mais do que pensavam ser possível, inclusive a descoberta de 1.450 Km de linha costeira desconhecida que os exploradores haviam procurado por centenas de anos, mas também em seu artigo ele nunca mencionou o ‘cruzador da neve’. Ainda mais estranho é que nunca lhe foi perguntado sobre o veículo.  Foi como se a máquina gigante que estava na mente e boca de todos antes de Byrd partir nunca existiu.

Durante o Operação Highjump, no final de 1946, uma expedição encontrou o veículo abandonado, mas dentro dele tudo estava exatamente como a tripulação havia deixado, com papeis, revistas e cigarros esparramados no seu interior. O cruzador da neve precisava somente de ar nos pneus e a alguma manutenção para torná-lo operacional novamente.

Em 1958, uma expedição internacional desenterrou o cruzador da neve novamente, usando uma escavadora mecânica.  Ele estava coberto por vários metros de neve e um longo bambu marcava sua posição.

Expedições posteriores não reportaram nenhum traço do veículo e agora, mais de 75 anos mais tarde, ainda não se tem certeza de onde está o cruzador da neve, e a questão que permanece é: O que aconteceu com a monstruosa máquina,bem como os dados que ela foi projetada para agregar, e a tripulação e equipe de apoio que foram deixadas para trás para conduzir a tarefa?


*PUNISHER*
Ufologia e Ciências
Fonte OvniHoje

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DO CEARÁ- AS PRINCIPAIS TRIBOS INDÍGENAS

CORDEL - O QUE SÃO SEXTILHAS

ORIGEM DA FAMÍLIA PINHO NO BRASIL