Uma roupa para Tostão _ Por Giovani Costa


Tostão era o apelido de um rapaz que na década de 70 jogava um bom futebol aqui na nossa Várzea Alegre. Morreu vítima do alcoolismo, no bairro Varjota,
Trabalhava em construção, entortando ferro e trabalhava com um senhor profissional por nome de Pedro.
Certa vez os dois foram contratados para fazerem uma reforma na residência do senhor Mário Leal, no sítio Tabocas, em Cariús.
Tostão gostava de vestir uns shorts curtos, que quando sentava, ficava aparecendo as "coisas".
Estavam os dois a trabalhar,quando, de repente, seu Mário Leal chega e ver os testículos de Tostão de fora.
Seu Mário fala para o mestre Pedro;
Pedro, esse "home" não tem roupa não?
Pedro disse: tem, roupa ele tem!
Aí seu Mário disse: é porque eu vou no Iguatu e quando eu voltar, vou trazer uma roupa pra ele!
Quando seu Mauro deu as costas, seu Pedro disse para o amigo e ajudante:
Tostão, se eu fosse tu ia embora agora, porque a roupa que ele quis dizer é peia!
Tostão no mesmo instante "capou o gato" a pé até o Poço do Mato (hoje Caipu), distante uns 30 kms de onde estava até pegar uma carona para Várzea Alegre.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DO CEARÁ- AS PRINCIPAIS TRIBOS INDÍGENAS

CORDEL - O QUE SÃO SEXTILHAS

ORIGEM DA FAMÍLIA PINHO NO BRASIL