Quer ser um escritor? Dificuldades na escrita X Organização de enredo'- Prof. Gilberto Sendtko

QUER SER UM ESCRITOR?
DIFICULDADES NA ESCRITA X ORGANIZAÇÃO DE ENREDO

Há vários fenômenos curiosos que caracterizam o escritor iniciante. Muitos destes dificultam por demais a sua produtividade e a qualidade da sua obra, chegando ao ponto de fazê-los desistir do seu intento. Um deles é a falta de planejamento de enredo. Esta dificuldade pode ser identificada facilmente em depoimentos de alunos que estão iniciando seus estudos no meu Curso de Produção Literária.
Vejamos alguns exemplos de depoimento:
- “[...]eu começo a escrever uma história com uma ótima ideia, escrevo algumas páginas e logo já não sei mais o que escrever...”;
- “[...] minha história parece não ter lógica para as outras pessoas, quem lê diz que as coisas vão acontecendo de um modo confuso...”;
- “[...] minha mente borbulha de ideias, mas quando sento para escrever, parece que meu pensamento fica em branco, não sei por onde começar, por vezes desisto de um projeto por não ter inspiração no momento certo...”;
Estas são queixas quase sintomáticas que muitas vezes parecem ao jovem escritor possuírem origens diversas, tal como a falta de inspiração, como a dificuldade de conceber uma narrativa lógica ou como se as suas histórias tivessem um fôlego de vida curto. Porém, o que observamos ao longo dos cursos de produção literária é que na maioria dos casos trata-se de uma simples falta de planejamento na escrita. Vivemos em um nicho artístico onde a cultura popular da escrita nos diz que devemos ter momentos de inspiração, nos quais conteúdos serão jorrados para as páginas do nosso livro, quase como uma história advinda do além, praticamente pronta, fazendo total sentido e sendo em geral de ótima qualidade. Porém, sabemos que exceto no caso de grandes escritores cuja capacidade da escrita lhes é uma faculdade quase intuitiva, concedendo-lhes um talento incomum, nos demais casos isto não se aplica e não deveria ser entendido como método de escrita e produção literária.
Como então escrever de forma a tornar o enredo lógico e a escrita não ser dependente exclusiva da intuição? A resposta mais simples é “através do planejamento de enredo”.
Quando sentamos para produzir e não sabemos o que escrever significa simplesmente que não temos planejado o que se passará naquele instante da história, não sabemos para onde temos que levar o nosso personagem, não sabemos por quais contextos passaremos, não sabemos quais acontecimentos devem se desenrolar e muito menos temos um objetivo definido para aquela parte do nosso livro frente à totalidade da história ali contada. O ato primeiro não deveria ser a escrita, mas sim o planejamento do nosso tempo enquanto escritores, da nossa produção e das centenas de fatores presentes na história, os quais precisam se alinhar de forma lógica para formar enredo que faça sentido, seja interessante e ao mesmo tempo demonstre a complexidade da existência humana para provir um mínimo de realismo conforme as regras daquele universo por nós criado. Evitaríamos assim ler tantos textos de ficção científica, de romance, de terror e de outros gêneros adolescentes ou adultos que parecem ter sido feitos por crianças de 10 anos, tão pobre e desconexa é a sua trama.
Assim, antes de escrever, monte seu “projeto literário”. Primeiramente desenvolva o enredo principal, digamos a história de um personagem chamado Joãozinho. Em seguida defina o enredo dos personagens secundários. Defina em quais contextos aquela história se passará, quais os elementos históricos, sociais e culturais influenciarão na narrativa. Defina os elementos temporais (em que época, quanto tempo se passará ao longo da história, quanto tempo se passará ao longo de cada capítulo). Defina quais serão as características do enredo, quais conflitos estarão presentes, reviravoltas e ápices de clímax. Caracterize a linguagem, definindo a forma de escrita, se em primeira ou terceira pessoa, se o texto terá foco descritivo, narrativo ou de diálogo. Defina se há um objetivo com a obra ou alguma informação para passar ou algo para ser representado historicamente. Em fim, saiba o que vai escrever antes de sentar para escrever.
Se você planejou seu livro previamente de uma forma sistematizada, então não fará como milhares de iniciantes que escrevem suas trinta páginas e simplesmente não fazem mais ideia nenhuma do que colocar no papel. Você saberá que agora se encontra em determinado ponto da história, que em dois capítulos acontecerá um encontro entre o protagonista e o seu grande amor, que agora precisa demonstrar como é a sua vida em uma fase intermediária entre a sua adolescência e a sua maturidade. Em fim, você saberá o que é necessário estar em cada capítulo, o seu foco, os seus contextos, os personagens presentes e o que aquela parte representa perante a totalidade da obra. Não será mais necessário sentar-se na frente de um computador e literalmente “esperar a obra vir do além”...
Porém, outro grande problema da maioria dos aspirantes é simplesmente não saber organizar as suas ideias e colocá-las no papel. Muitos deles lêem artigos como este e até tentam, mas por não possuírem ferramentas para planejamento literário, por não possuírem técnicas de produção de enredo, ficam travados e perdidos. São pessoas que não sabem como fazer a organização das ações dos personagens em conjuntos de fatos dentro de parágrafos, não sabem conversar estes parágrafos para montar capítulos e muito menos interligarem capítulos para formar uma história coerente e atraente. Trato muito disto nos meus cursos de formação em produção literária, de como representar um enredo através de ferramentas gráficas que forneçam uma noção de totalidade histórica e ao mesmo tempo permitam planejar cada ação dentro da obra, tamanha é a sua importância e tamanho é o efeito que isso trás sobre a qualidade do produto final de 99% dos meus alunos.

MINICURSO GRATUITO DE PRODUÇÃO LITERÁRIA: http://mkt.escreverumlivro.com/w/3e9eTZMeiis7jiPJ8e8c14272d

Se inscreva e durante 06 dias você receberá por e-mail diversas videoaulas e exercícios de forma totalmente grátis. Aproveite! É por tempo limitado.

Prof. Gilberto Sendtko
Professor de Criação Literária..

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DO CEARÁ- AS PRINCIPAIS TRIBOS INDÍGENAS

CORDEL - O QUE SÃO SEXTILHAS

ORIGEM DA FAMÍLIA PINHO NO BRASIL