O Currículo de Mundola - Por Mundim do Vale


Resultado de imagem para curriculo pronto
Em 1.972, chegou em Várzea Alegre o terceiro batalhão de engenharia e construção,
 para construir um trecho da transamazônica.
O departamento pessoal do batalhão mandou anunciar a abertura de algumas vagas
 para trabalhador civil e pedia para que os candidatos comparecessem munidos
de currículo vitae e toda a documentação de praxe.
Mundola chegou para Antônio Ulisses Costa, de saudosa memória e pediu:
- Ontõe Ruliço faça um curricu pra eu, qui é prumode eu se impregar no bataião.
Antônio Ulisses foi até o escritório do seu avô Dirceu Pimpim e datilografou o currículo
 conforme os dados fornecidos por Mundola. Em seguida entregou o documento dizendo:
- Pronto Mundola! Com esse papel aqui você tá habilitado a tomar até a vaga do capitão
 engenheiro.
O documento ficou assim:
CURRÍCULO VITAE
MUNDOLA DA SILVA
INFORMAÇÔES PESSOAIS :
Estado civil: Amancebado.
. Nacionalidade: Brasileiro.
. Idade: 24 Anos.
. Identidade: Não tem.
. Título eleitoral: 14652703.
. C.P.F. : Não tem.
. Cart. Reservista: Não tem.
. Cart. Motorista: Não tem.
. Registro civil: Cartório Gervásio Xavier – Calabaça.
. Naturalidade: Sítio Carrapateira – V. Alegre.
FORMAÇÃO . 1.958 – 1.959.
Conclusão do Mobral na Capela de Santo Antônio.
. 1.960 – 1.962.
Aprovado no segundo ano no Grupo Escolar José Correia Lima.
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL .
Fev/63 a Junho/63.
Pastorador da banca de Waldefrance.
Agosto/63 a outubro/63.
Guia de Chico Cego.
Novembro/63 a Janeiro/64.
Ajudante de Abidom na atividade de cambista.
EMPREGOS TEMPORÁRIOS .
Janeiro/65 a Fevereiro/65.
Gritador de palhaço do circo.
Março/65 a junho/65.
Tirador de goteiras da igreja.
Julho/66 a Setembro/66.
Batedor de palmas no comício de Acelino Leandro
ATIVIDADES COMPLEMENTARES .
Condutor de carro de mão.
Descascador de varas.
Assador de castanhas.
Técnico em soldar pinicos.
Perito em tirar carrapichos de carneiros.
Auxiliar de coveiro.
Aprendiz de fogueteiro.
Estagiário em moenda de cana.
Com o currículo na mão Mundola saiu mais satisfeito do que Maria Caetano quando pegava
 no bicho, foi até o bar de Zé Batista para mostrar a Francimar de Doca Dutra. Francimar
deu uma rápida olhada e Mundola perguntou:
- E aí Francimar cum esse papel aí, será qui dá prumode eu se impregar no bataião pra
 construir a Transa?
Francimar respondeu curto e grosso igual a Coxia de charuto:
- Eu acho muito difícil Mundola. Com esse Currículo aqui você só tá qualificado para construir
 vereda de preá.
Postado por raimundinho
Postado originalmente no Blogdosanharol (Antônio Morais) em 14 de abril 2011



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA DO CEARÁ- AS PRINCIPAIS TRIBOS INDÍGENAS

CORDEL - O QUE SÃO SEXTILHAS

ORIGEM DA FAMÍLIA PINHO NO BRASIL