Postagens

Mostrando postagens de 2017

NATAL E ANO NOVO - DR. JOSÉ FERREIRA

Imagem
NATAL E ANO NOVODuas datas, sempre festivamente  comemoradas por mim, desde os oito (?) até os dez anos. Festivamente comemoradas  e... com bolos, da régua disciplinadora! Não me lembro, houvessem falado, até aquela idade, de São nicolau, o bispo de Mira, de cujo bondoso coração nasceu Papai noel e se pretendeu extrair o Vovô Índio. De nenhum deles me falaram.Quanto a passagem do Ano, com a solene missa da meia noite, sempre a considerei, pela grandiosidade dos seus festejos, uma simples comemoração do meu aniversário... evento que o undo cristão (pelo menos!) reverencia e abrilhanta. Muito obrigado! Era, apesar disto, uma data certa para o os cumprimentos e comprimento de D. Régua. Sucediam-se as noites festivas de 24 a 31 de dezembro as manhãs sombrias  de 25 de dezembro e 1o. de janeiro. Nisto, nenhuma alteração no calendário!D. Cecilia, a santa e bondosa avó dos Figueiredos, já tomara conhecimento da piedosa da criação de São Francisco de Assis, em 1125, fazendo seu presépio. Todo…

Capela de Senhora Santana de Vila Feitosa -Por Colô do Arneirós

Imagem
Capela de Senhora Santana de Vila Feitosa. Construída na década de 50 pelos membros da família Feitosa que ali predomina e que deu nome aquela localidade que outrora chamava-se Sítio Serrote. A Capela de Senhora Santana de Vila Feitosa é o maior templo católico dentre os demais distritos de Caririaçu sendo superada, apenas, pela Igreja Matriz de São Pedro, Caririaçu-Ce. *Fotos em três períodos diferentes

"Vai malandra" sinfônico

Imagem
Do Twitter da cantora

Sobre o nosso futebol: Anatomia de uma ficção

Imagem
Lance - 1 de novembro de 2017

A OVELHA GENEROSA António Torrado escreveu e Cristina Malaquias ilustrou

Imagem
Era uma ovelha muito generosa. Sabem o que é ser
generoso? É gostar de dar, dar por prazer.
Pois esta ovelha era mesmo muito generosa. Dava lã.
Dava lã, quando lhe pediam.
Vinha uma velhinha e pedia-lhe um xailinho de lã para o
Inverno. A ovelha dava.
Vinha uma menina e pedia-lhe um carapuço de lã para ir
para à escola. A ovelha dava.
Vinha um rapaz e pedia-lhe um cachecol de lã para ir à
bola. A ovelha dava.
Vinha uma senhora e pedia-lhe umas meias de lã para
trazer por casa. A ovelha dava.
– Ó ovelha, não achas de mais? Xailes, carapuços,
cachecóis, meias... É só dar, dar...
– Não se ralem – respondia a ovelha. – Vocês não
aprenderam na escola que a vaca dá leite e a ovelha dá lã?
É o que eu estou a fazer.
Apareceu a Dona Carlota, afadigada:
– Eu só queria um novelozinho para fazer um saco para
a botija. Ainda chega?
Pois claro que chegava. A ovelha a dar nunca se
cansava.
Veio a Dona Firmina, muito preocupada:
– Eu só queria um novelozinho para uma pega para a
cozinha. Ainda chega…

FRASE DO DIA

“O hábito de vida conta muito para o surgimento da celulite. É importante frisar que ela não tem cura”
KARINA MAZZINI
DERMATOLOGISTA

PERFUME QUENTE

Imagem

Tecnologia cria supercafé que resiste à seca

Imagem
ENTENDA
t Resistência
A nova variedade será
mais resistente à seca e
a altas temperaturas.
t Preparo
Em até 3 anos e meio as
novas mudas estarão
produzindo. Antes,
levava 5 anos.
t Estudo
Foram necessários 30
anos de pesquisa para
chegar a esse resultado
A GAZETA - Vitória, 12/novembro de 2017

Assédio moral no serviço público: conhecer e driblar

Imagem
Contatos: LinkedIn: www.linkedin.com/in/antoniobatist/ Facebook: www.facebook.com/
tombatist E-mail: antoniobatista@id.uff.br
Folha Dirigida -17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

CAUSOS LÁ DE NÓS - Por MUndim do Vale. COURO DE ZABUMBA.

Imagem
CAUSOS LÁ DE NÓS - Por MUndim do Vale.
COURO DE ZABUMBA.
Marcelino, filho de Alexandre Cabeleira, ainda criança certa vez inventou uma brincadeira no mínimo perversa. O garoto pegou três gatos recém nascidos, ainda com os olhos fechados e amarrou os três na ponta de um barbante e estava tentando amarrar a outra ponte do barbante no pescoço do cachorro de Antônio de Felinto. Naquele momento Alexandre foi chegando e já escutou os latidos e miados. O pai chegou bem perto do filho e perguntou:- Marcelino. Que serviço é esse que você está fazendo?- Pai, eu tô insinando os gato a pulá corda.- Pois isto é uma perversidade. Eu vou lhe dar um castigo para você nunca mais maltratar os anumais.- E pai tombém vai dá um castigo im Zé Preto meu irmão?- Vou não, que José não está maltratando animais.- Num tá pruque ele tá muito ocupado ali na beira da lagoa.- E no que é que ele está tão ocupado?- Ele tá tirando o côro da mãe dos gatim qui ele matô cum martelo.- Pois você fique aqui que eu vou buscar J…

AFRESCO - Conto de Alastair Reynolds

Imagem
AFRESCO - Alastair Reynolds No dia que os Azuis pararam de transmitir, o Zelador estava na sua ronda pelo Olho, cantarolando à toa, entre outros maçantes robôs de manutenção. Então quando a notícia chegou, parou imediatamente de cantarolar. Próximo ao Olho - um vasto telescópio flutuando além da órbita de Júpiter - ficava um gigantesco tanque esférico que uma vez fora usado para guardar água para os humanos, durante a construção do Olho. Eles também tinham vivido dentro dele, em cabines pressurizadas cercadas pela água e que servia como escudo contra a radiação. Agora que haviam partido - há muito tempo partido - o tanque de cor azul meia-noite permanecera ali. Como o Zelador tinha pensado certa vez, uma enorme e ampla tela vazia. Até a chegada do Olho, nenhum rádio telescópio era sensível o bastante para identificar sinais de vida inteligente em meio ao ruído de fundo cósmico. Mas quando ligado, foi um tsunami de conhecimentos quase além da compreensão humana. Ainda que as mensagens mostrassem qu…

Tesla Roadster, o esportivo mais rápido da história

Imagem
Jornal do Ônibus de Curitiba

O português do tio Mundinho do Sapo - Por Maria Eunice Diniz Moreno

Imagem
O português  de Mundinho do Sapo
Fanfanca, sua filha mais velha, casou-se e o nome do  seu marido era Wellington. Numa ocasião,  Mundinho precisou fazer uma cartinha para ela que morava no Iguatu. Escreveu todos os assuntos, despediu-se, abençoou, mas no final colocou uma observação:
Seguem abaixo no papel todos os acentos, pontos e letras que você achar que precisa. E escreveu :?!^~"´`:;:çss z x
ele contava esta história insinuando o quanto

O JEITO BROWN DE SER

Imagem
Diário de S. Paulo, 06/12/2017

Qual a importância do povo? Rodrigo Vieira

Imagem
Jornal O Vale (Edição Vale do Paraíba), 18 e 19 de novembro de 2017

Livros recém lançados

Imagem

CUIDE DA NATUREZA, QUE ELA CUIDA DE VOCÊ

Imagem

Em 10 anos, tempo gasto 'a frente da TV cresce mais de 1 hora

Imagem
Diário do Rio doce - governador Valadares, 24/11/2017

Negros, igualdade ou ilusão?

Imagem
Negros, igualdade ou ilusão?Todos nós sabemos, pois aprendemosisso até por meio da história oficial quenos é passada no banco da escola, aforma como o negro chegou ao Brasil.E essa história é a que é repassada, atéhoje, entre as gerações, inclusive de quea assinatura da Lei Áurea foi o momentoda redenção do negro, quando a dor ea segregação cessaram. Este é o retratode um Brasil dissimulado.Os indicadores socioeconômicos revelama desigualdade imensa que existeentre os afrodescendentes e os brancos,no Brasil. O Índice de DesenvolvimentoHumano (IDH), um indicador internacionalque pontua de zero a 1 o bem-estardas populações, mostra isso. Matéria darevista “Veja” desta semana, que estampao tema em sua capa, revela que em2000, no Brasil, pretos e pardos cravavam0,531 e brancos 0,675. Dez anos depois,pretos e pardos alcançaram 0,679 eos brancos 0,777. Os negros são os maispobres do país. A renda deles é metadeda dos brancos. Entre os 10% mais ricosdo país, 70% é de brancos. Entre os 10%mai…

Lagarto assado

Imagem

Banir amianto é um marco para a qualidade de vida

Imagem
Diário Paranaense -08/12/2017

PIB do agronegócio deve fechar ano em queda

Imagem
Correio Paranaense - 08/12/2017

Receita de porco no rolete

Imagem
Receita de porco no rolete:Assar um simples pedaço de carne já é considerado por alguns uma tarefa árdua, imagine então assar um porco inteiro. Nas tradicionais festas do porco no rolete por esse Brasil afora é uma função exercida com muito carinho pelos churrasqueiros. Em Toledo, município localizado ao oeste do Paraná, anualmente a comunidade se mobiliza para realizar a festa nacional do porco no rolete. Mas qual é a receita de prato tão delicioso? Aqui vai uma receita básica para quem estiver disposto a dedicar um tempo para assar o porco no rolete. Instruções Coisas que você precisaEspeto, churrasqueira grande.1O porco não pode ultrapassar os 30 KG. Porco muito grande aumenta a dificuldade e demora muito para assar. -2 quilos de lingüiça calabresa picada, -2 quilos de bacon fatiado ou picado, -4 quilos de carne moída, -4 latas de milho verde, -4 latas de ervilha, -4 vidros de palmito, -um quilo de farinha de rosca, -duas latas de massa de tomate, -um maço de louro, -4 pimentões, -…

Prepare-se: 2018 será o ano com mais feriados do século

Imagem
Vislumbre de descanso para a população comum, os 13 feriados nacionais anunciados para 2018 representam projeção financeira para o setor do turismo, que deve consolidar os bons números registrados em 2017. Fora dois feriados que caem na terça e quinta-feira, podendo emendar, outros três serão em sextas-feiras. Se aprovada como feriado nacional, o Dia da Consciência Negra também será comemorado em uma terça-feira. Além disso, o ano é de Copa do Mundo e eleições no Brasil. Informações há muito transformadas em curva numérica por companhias aeras e agências de viagem.
A explicação é do representante máster da CVC em Mato Grosso, Oiran Gutierrez, que aponta a ascensão de classes, observada há alguns anos, e o aumento no número de viajantes mundo afora como fatores que mantiveram o segmento quase intacto durante a crise. Uma pesquisa divulgada em 2016 pelo Ministério do Turismo (MTur) confirma a tendência: 49,4% da população brasileira viaja pelo menos uma vez por ano. Sendo assim, para o p…

Chester com vinho branco

Imagem
Chester com vinho branco
Rendimento:
Ingredientes
Chester Com Vinho Branco
-1 Ave descongelada (4kg)
-1 copo de vinho branco
-1 colher (café) de pimenta - do
reino
-3 dentes de alhos picados
-1 cebola grande picada
-1 colher (sopa) de orégano
-1 colher (sopa) de alecrim
fresco
-Sal a gosto
-Manteiga derretida
modo de preparo:
1. Frite o alho e a cebola
2. Misture com os outros ingredientes,
menos a manteiga e o
chester
3. Deixe o chester no tempero em
uma assadeira com a mistura durante
24 horas
4. Vire na metade do tempo e
adicione a mistura novamente
por cima
5. Retire o chester
6. Leve ao forno em 200º durante
4 horas
7. Retire o chester e pincele - o
com manteiga derretida
8. Volte - o ao forno durante 30
minutos
9. Sirva quente com batatas cozidas
e arroz branco

NATAL - POR DR. SÁVIO PNHEIRO

NATAL

Os cartões e as trocas de presentes
Numa ceia bonita e magistral
Apresentam de forma estrutural
Tradições de formatos permanentes.

Os enfeites nas árvores, pendentes,
Dão a graça de forma celestial
E o presépio enfeitado dá o sinal
De um Deus Pai consagrado em nossas mentes.

Escutando as músicas natalinas
Os cristãos apreciam notas finas
Num período feliz, fundamental.

É Jesus abolindo o inconformismo,
Demonstrando o valor do Cristianismo 
E a alegria da Noite de Natal.

Automedicação: Um perigo Silencioso - Por Alexandre Marconi

Imagem

NEM COM REZA - POR SÁVIO PINHEIRO

NEM COM REZA
Ao nascer, demonstra para àquela pequena plateia, em uma sala de parto improvisada, um jeitão de menino sabido. Chora antes de a parteira lhe cortar o cordão umbilical, dando a descarada impressão de malandragem, esperando, na boquinha, o finíssimo e delicioso leite de peito. A felicidade jorra em goles festivos.O pequeno Quequé, codinome que lhe acompanhará até o final de seus dias, tem uma vida de rei, como teria todas as crianças nascidas nos idos de 1930. O leite materno, provindo das mamas de sua genitora, era produzido à custa de doce de gergelim, coalhada escorrida e pirão de galinha caipira. Somem-se aí os licores de jenipapo e outras bebidas afins, com pequeno teor de álcool, permitidos nas entranhas dessas pequenas comunidades.
A infância é saudável e tranquila nas traquinagens e estripulias da vida. Joga peão, solta arraias, caça passarinhos e brinca de esconde-esconde, principalmente com as priminhas. De bobo, só tem o nome. Nas peças improvisadas é sempre o gal…

Réveillon de Fortaleza terá maior show de fogos do Brasil pelo segundo ano consecutivo

Imagem
Data: dezembro 20, 2017A queima de fogos é uma das grandes atrações do Réveillon em Fortaleza e, por mais um ano, será a mais longa do país, assim como em 2017. O show pirotécnico irá durar 18 minutos, de acordo com a Prefeitura.O Rio de Janeiro, um dos destinos mais badalados durante a época, terá 17 minutos de fogos. Já a Avenida Paulista, outro lugar de concentração para se despedir dos minutos finais do ano, terá 12 minutos. No Nordeste, Salvador iluminará o céu por 15 minutos.O Réveillon no aterro da Praia de Iracema vai ter apresentações de ídolos nacionais como Aviões, Wesley Safadão, Luan Santana, Simone e Simaria, Capital Inicial e Marcos Lessa. Sobem ainda ao palco Selvagens à Procura de Lei, Chico Pessoa, Fábio Carneirinho, Luxo da Aldeia e a Bateria do Unidos da Cachorra.(Rádio Verdes Mares)

VERSOS LÁ DE NÓS - Por Mundim do Vale. COMO ERA ALEGRE O NATAL

Imagem
VERSOS LÁ DE NÓS - Por Mundim do Vale.

COMO ERA ALEGRE O NATAL

Nossa Várzea Alegre tinha
Num certo tempo passado,
Jesus Cristo na lapinha
Com Maria do seu lado.
Seu Amadeu arrumava,
Dona santa ajudava
Junta com Dona Andradina.
Depois que o padre benzia,
Vinha aquela romaria
Para a festa natalina.

A criança não sabia
Quem era papai Noel,
Pra ele só existia
O Menino Deus, no céu.
A festa era de acolhida,
Com toda família unida
Na igreja ou na capela.
Quem sofria era o peru,
Que o último gulu-gu-gu
Era perto da panela.

Na casa da minha avó
No natal tinha um estilo,
De se fazer pão-de-ló
Manzape, broa e sequilo.
A meninada comia,
Quando era no outro dia
Abarcava o que sobrou.
De toda essa verdade,
Eu me lembro da metade
E O RESTO MEU PAI CONTOU.

Hoje os netos de vovó
Não praticam o mesmo estilo,
Já não fazem pão-de-ló
Nem apreciam sequilo.
O peru já foi trocado,
Pelo um chest congelado
Do tamanho de um tetéu.
A casa é cheia de luz,
Mas esqueceram Jesus
Pensando em papai Noel.

É triste como essa gente
Faz do natal um mercado,
Só pen…

O mel silvestre - Por Horácio Quiroga

Imagem
O MEL SILVESTRE – Horácio Quiroga Tenho em Salto Oriental dois primos ― hoje já homens feitos ― que, aos doze anos, e por decorrência das profundas leituras de Júlio Verne, meteram-se no profícuo desafio de abandonar a casa para viver na mata. Esta fica a duas léguas da cidade. Ali, viveriam primitivamente da caça e da pesca. Certo é que os garotos não se lembraram de levar consigo escopeta e anzóis; mas, de toda forma, a mata estava ali, com sua liberdade como fonte de felicidade, e seus perigos como encanto. Infelizmente, no segundo dia, foram encontrados por quem os procurava. Estavam bastante atônitos ainda, não pouco debilitados e, para o grande assombro dos irmãos menores ― iniciados também em Júlio Verne ―, ainda conseguiam andar sobre os dois pés e ainda sabiam falar. Mas a aventura dos dois “robinsons” teria sido mais adequada se tivesse por teatro outra mata menos domingueira. Aqui, nas Missões, as escapadas conduzem a limites imprevistos, e a eles foi impelido Gabriel Benincasa, justame…